Principais aspectos dos fundos imobiliários


O principal objetivo dos fundos imobiliários é permitir a aplicação de recursos no setor imobiliário, incluindo investimento nos setores de escritórios, shopping centers, hotéis, galpões logísticos e residenciais, bem como em títulos financeiros imobiliários (Letra de Câmbio Imobiliário - LCI, Letra Hipotecária - LH e Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI, dentre outros).


Entendemos que investimentos em FIIs possuem as seguintes vantagens:

Liquidez


O investimento em fundos imobiliários possui liquidez maior que a aquisição direta de imóveis, pois o investidor tem liberdade para vender as cotas a qualquer momento – que, por sua vez, são negociadas na bolsa.

Transparência e governança


De acordo com as Instruções da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nºs ICVM 472/2008 e 516/2011, os fundos imobiliários têm obrigação de manter os investidores devidamente informados, por meio de informes e fatos relevantes, além da exigência de contratar auditor independente para elaboração de relatório sobre os aspectos financeiros. Ademais, decisões relevantes devem ser tomadas em assembleias de cotistas com quórum qualificado, podendo os cotistas, inclusive, fiscalizar a atuação do FII.

Rentabilidade


A rentabilidade costuma ser atrativa nesse tipo de investimento, em razão da diversificação e da gestão profissional do portfólio, bem como da baixa volatilidade em comparação com o mercado de ações.

Isenção de imposto de renda


Toda renda que o investidor pessoa física receber dos fundos imobiliários é isenta do imposto de renda. Contudo, é importante frisar que isso, até aqui, não é válido para pessoas jurídicas.